Vença seus limites! Como voltei a correr depois de 13 anos…


???????????????????????????????

Cuide-se

Lembram-se da postagem sobre vencer as dificuldades em 4 passos? Então, aqui está uma pequena parte da minha história no enfrentamento de desafios.

Olá! Para aqueles que ainda não me conhecem, sou Rosana, a editora do site Spa e Beleza em Casa.

Há 13 anos eu praticava todas as modalidades do Body Systems e ainda fazia natação e corrida x caminhada.

A imagem inicial é de uma medalha que ganhei em 2002!

Por que parei?

DSC00139

Casamento, maternidade, casa, animais, aliás, muitos bichos e alguns concursos literários… Venci dois deles, inclusive.

Em 2008 comecei a ter arritmia esporádica que foi aumentando com o passar dos anos. Na investigação via exames, não apareceu nenhuma lesão funcional, mas o Holter acusou inúmeras arritmias e o diagnóstico foi que elas aconteciam por stress e, é claro – acompanhadas de uma gastrite básica.

Ora, ora, quem diria que uma pessoa que iniciou na meditação aos dezoito anos e que só consumia chás, poderia ter esses problemas?

???????????????????????????????

É óbvio, jogamos os dois jogos na vida: o interior e o exterior. Ou seja, de nada adiante manter hábitos saudáveis fisicamente se internamente os seus pensamentos e sentimentos estão em desarmonia. Porque não controlamos os outros, nem o ambiente, mas podemos modificar nossa percepção em relação a eles.

Então, resolvi transformar em livros tudo o que me incomodava, e deu certo!

Quando externamos aquilo que nos aflige, podemos entender as situações através de novas lentes: novas perspectivas…

O começo

Em 2010 venci mais um limite; depois de 20 anos sem dirigir, voltei a pegar na direção graças à paciência de Vavá do Autotreinamento.

Em 2011 reiniciei o Tai Chi uma vez por semana.

DSC00135

 

Em 2012 comecei o meu trabalho de Pilates Sensorial com minha mentora corporal Geórgia Gugliotta, mas ainda assim as arritmias continuavam.

Em 2013 comecei a participar das danças de Roda com Arlenice Juliani no Programa UMAPAZ.

Ainda em 2013 na semana que eu tive que apresentar um trabalho em um Congresso em outra cidade, as arritmias aumentaram uma a cada minuto e comecei com dores precordiais. Tomei remédio, fiz meu trabalho e tomei uma decisão: voltar a praticar exercícios.

Standby

Em 2014 comprei um tênis, mas é provável que o meu jogo interior ainda não se encontrava pronto para enfrentar os obstáculos da nova decisão e meu tênis ficou guardado!

Com relação aos passos para vencer dificuldades:

Peça ajuda

Nesse ano – 2015 – comecei a fazer meu curso de Coaching e imediatamente quis aplicar em mim as ferramentas: estabeleci a meta de correr em 3 meses e contei com a paciência e colaboração de Fernando Richard, que mesmo à distância conseguiu me orientar no treino funcional e de corrida.

Ponte

Nesse meio tempo, tive uma inflamação cervical por carregar muito peso em compras de mercado. Isso me afastou por 2 semanas dos meus treinos.

Já que havia muitas solicitações em casa, comecei primeiro a treinar dentro e depois fora, no jardim, porque tenho muito espaço aqui.

Novos aprendizados

Mesmo com uma alimentação saudável, tive que mudar totalmente minha dieta, porque nem só de chá vive o homem, rs… Os treinos funcionais eram muito densos e comecei a ingerir suco com vegetais antes e depois de ambos os treinamentos, muita proteína. Além da hidratação variada durante as atividades.

Praticando a presença

???????????????????????????????

A cada passo da caminhada lenta, rápida e da corrida trazia o pensamento para o momento presente e isso me ajudou a focar na movimentação que meu corpo fazia e a promover experimentos e mudanças.

Minha filha de onze anos marcava o tempo pra mim – minha treinadora mirim!

Gratidão

Caminho ???????????????????????????????

Todos os dias eu acordava agradecendo a cada pé que colocava no chão quando saía da cama. Agradecia pelo dia, pela vida, e por cada coisa pequena que cruzava o meu caminho…

O resultado?

Sucesso!

É claro que tive muitos opositores: um corpo desalinhado que causava incômodo no joelho, mas foi facilmente contornado pelo amigo da família e competente osteopata e fisioterapeuta Edson Borges do Espaço de Terapias Integrativas.

Tive que lidar também com colegas que desajudaram e outros que ao menor pedido de ajuda ou informações, desconversavam.

Faltando 2 semanas para a corrida tive que ficar a penúltima em repouso e finalmente na semana do evento minha coluna gritava, mas a querida Rhonda, dois dias antes, através da acupuntura me ajudou a entender que nem tudo é o que parece!

Caros leitores, uma dor na coluna pode não ser necessariamente um problema na coluna e, no meu caso, não era!

Dados da corrida fornecidos pelo meu coach esportivo Fernando Richard:

Corri a 6,4 km/h

Tempo de 45`53“

Tempo por km foi de 09`11“

Está ótimo para quem está recomeçando! Vamos em frente!

???????????????????????????????

O futuro

Quais são minhas novas resoluções?

Vou manter meu treinamento em 5 km.

Minhas arritmias?

Foram embora com os treinos! A decisão interna foi tomada e o corpo respeitou!

2002

Crie você também suas metas. Supere-se sempre.

Acha que caminhei devagar em direção às minhas conquistas?

Cada um tem as suas lutas, respeite-se e o mundo será seu!

Quero agradecer a todos os profissionais e amigos que me ajudaram a superar a dificuldades e vencer esse desafio.

Muito obrigada!

Saudações,

Rosana Rocha