Quer Emagrecer? A Dieta dos 2 Dias!


Emagreça Com

 

Quer Emagrecer?

A Dieta dos 2 Dias

Olá! Lembra-se da série de reportagens sobre o jejum?

Então, publicaremos um post todo início de mês!

Hoje, vamos falar sobre:

A Dieta dos 2 Dias do Dr. Michael Mosley.

O jejum é antigo adepto de várias civilizações de acordo com as situações de sobrevivência, cultura e religião.

O ser humano se desenvolveu em um ambiente fenotípico e genético onde, ora a comida era farta, ora ela era escassa.

Atualmente, existem diversos jejuns intermitentes.

O Dr. Mosley criou a versão modificada dos 2 dias: dividiu cerca de 250 calorais pela manhã e o restante à noite. Em sua experiência pessoal jejuou às 2as e às 5as feiras.

O emagrecimento que ocorre com a Dieta dos 2 Dias, não é o único benefício: achados científicos demonstraram considerável diminuição do risco de doenças como câncer, cardíacas e diabetes.

Na Dieta dos 2 Dias, você continua comendo o que gosta, por isso, é importante que tenha em mente, quais alimentos consumir durante o jejum.

Você poderá se alimentar durante o jejum!

Mulheres – 500 calorias

Homens – 600 calorais

Os alimentos durante o jejum precisam conter pouco açúcar e muita proteína!

O Dr. Mosley em seu livro “A Dieta dos 2 dias” ensina os novos adeptos da dieta a escolherem o dia de início e anotarem:

IMC e Peso atuais e

Peso desejado.

Deverá avisar amigos e familiares para fortalecer seu compromisso. É recomendável registrar suas ingestões.

O 1º. Dia de jejum poderá parecer um martírio, mas vencido esse desafio, o jejum torna-se natural e seu corpo começa a se programar toda semana para os 2 dias.

Depois vem o emagrecimento definitivo, porque o jejum se torna uma rotina sem você precisar fazer esforço.

Alimentos permitidos durante os 2 dias:

Nozes, pistaches, amêndoas – em pequenas quantidades;

A cenoura com pasta de grão-de-bico é um lanche recomendado pelo médico, devido ao baixo índice de glicose;

O Dr. Sugere frutas como morangos, verduras e legumes;

Frutas: Tangerina, 1 maçã, 1 fatia de melancia, toranja, spirulina, açaí, mirtilos, sementes de chia, etc.

Verduras:

Brócolis no vapor (Vit. K);

Vagem com alho temperada com limão, além de mostarda, acelga, couve, espinafre, etc.

Outros alimentos:

Tomate cereja, sementes de girassol, aveia, derivados de leite desnatados, funcho ralado com gomos de laranja, etc.

Tempere as saladas com: alho, coco ralado e com castanha de caju.

Recorra a temperos que ressaltem os sabores.

A sopa deve ser leve, de preferência de coentro e cenoura.

Evite consumir:

Batatas, tâmaras e uva-passa durante o jejum.

Nos outros 5 dias, poderá comer o que gosta.

Há relatos de adeptos do jejum sobre a redução do apetite por açúcar que ocorre quando a prática da dieta do jejum vira rotina.

Para o Dr. Mosley, o importante é saborear os alimentos.

Nos outros meses seguintes continuaremos relatando vários aspectos da Dieta dos 2 Dias.

Fonte:

MOSLEY, M., SPENCER, M. A Dieta dos 2 dias. Fique mais magro e saudável com o método do jejum intermitente. Sextante. Rio de Janeiro, 2013.

Edição: Rosana Rocha

 

 

 

 

 

THE FAST DIET – A CIÊNCIA DO JEJUM


THE FAST DIET – A CIÊNCIA DO JEJUM

THE FAST DIET – A CIÊNCIA DO JEJUM

“Não comer durante períodos de tempo, ainda que curtos, desencadeia uma série dos chamados genes de reparação…” Explicação que o Dr. Valter Longo, estudioso do jejum há muito anos (Diretor do Longevity Institute – Universidade do Sul da Califórnia – realiza pesquisas sobre Longevidade e aborgagens sobre a prevenção de diabetes, câncer e doenças senis) – forneceu ao Dr. Mosley.

Sobre o Dr. Valter Longo

O Dr. Mosley, submeteu-se ao jejum, sob a orientação médica e científica do Dr. Longo. Este último segue a prática dos avós que habitam uma região no Sul da Itália, onde a população de idosos é alta: eles consomem muitos vegetais e poucas proteínas. A cada semestre, o Dr. Valter realiza um jejum com duração de vários dias.

Sobre os Jejuns Curtos

As pesquisas com jejuns curtos têm demonstrado que sua prática periódica cria mudanças que permanecem no corpo do indivíduo e combatem doenças e o envelhecimento.

Segundo alguns estudiosos da Dieta do Jejum, o fígado descansa nesse período de tempo em que o organismo não ingere alimento e acontece uma “faxina” que elimina toxinas.

“A beleza do jejum é que está tudo coordenado.”

Pesquisas sobre Hábitos Alimentares

O Dr. Mosley descreve em seu artigo sobre recente pesquisa americana, em que foi realizada comparação dos hábitos alimentares de crianças e adultos nos últimos 30 anos: as evidências apontaram que o tempo sem comer diminuiu.

Na década de 70, o intervalo médio entre as refeições era de 4h; atualmente o intervalo passou para 3 em 3 horas. Essa última prática – explica o Dr, Mosley, foi aprendida pelos apelos de consumo de aperitivos com apoio da comunidade médica, como prática de boa saúde para evitar a alta ingestão de gorduras e a fome.

Conclusão da Pesquisa

Para o pesquisador inglês, segundo esse estudo, a população ingere aproximadamente 180 calorias a mais na forma de lanches, acompanhados por bebidas e houve aumento da quantidade de alimentos nas refeições em comparação com 30 anos atrás.

Dessa forma, os pesquisadores atuais garantem que as refeições curtas que realizamos hoje não driblam a fome, só a estimulam.

Leia Amanhã

O Dr. Mosley era um incrédulo do Jejum, que ao perceber alterações de saúde e ganho de peso por volta de seus 50 anos, resolveu testar a Dieta do Jejum e constatou fatos interessantes que vamos conversar amanhã.

 

Leitura Recomendada

MOSLEY, Michael, SPENCER, Mimi. A Dieta dos 2 Dias. Perca peso, viva mais e melhor com o simples segredo da dieta intermitente. Tradução de Isabel Veríssimo.

 Edição – Rosana Rocha