Vamos conversar sobre a relação entre o sono e a música


Slide1

Slide1

Um pouco de história

Desde os primeiros passos do homem na era primitiva, o som foi uma das observações mais significativas que ele vivenciou. Inicialmente os trovões, a chuva, os galhos quebradiços sob os pés, o fogo para depois o primata amarrar pedras e ossos em galhos e usar a pele de animais esticada para produzir seus próprios sons e tentar imitar os da natureza.

Os ossos se tornaram apitos e assim, a sonoridade foi aos poucos incorporada na comunicação humana.

Conforme a cultura e a época, a música representava ora estados de espírito, ora a crença religiosa, ora a tradição, ora a política e assim por diante…

A música

O acalanto pode ser citado como um exemplo clássico de canção por conter conteúdos psíquicos que através da letra, melodia e significados, trabalham na criança os alertas, de forma lúdica – na hora de adormecer – sobre a luta entre o bem e o mal. O lobo mau- pode ser o estranho que um dia poderá abordar uma criança. A bruxa malvada pode representar pessoas que fazem o mal e não têm remorso. O cravo e a rosa explicam que violência só tende a ferir os dois lados, então não é o melhor caminho.

Da mesma forma que a música carrega em si arquétipos universais, os sonhos também são repletos deles e ambos auxiliam os seres humanos a buscarem o equilíbrio psíquico para atuarem com segurança em suas vidas de relação durante a vigília.

Nossa querida Dra. Therezinha Moreira Leite, pioneira no estudo e relação sono e sonho no Brasil, também investiga a relação música e sonhos. A pesquisadora cita Ullman para falar sobre a continuidade entre sonho e vigília e sua função de sobrevivência na vida do ser humano.

Observe a relação

Ao se apanhar cantarolando uma música, comece a observar que conteúdos ela traz até você e qual sua relação com eles: pode ser a letra que contém uma mensagem, a melodia que remete a alguma memória do passado, o timbre do intérprete pode conter conteúdos com significado afetivo para você, enfim.

Ao observar esses aspectos, poderá identificar sem muito esforço, algo em comum na música com o seu momento presente, seja pessoal ou coletivo, seus conteúdos internos como pensamentos e emoções ou simplesmente o ritmo que pode estar conectado com seu ritmo e andamento interno naquele determinado momento.

Você já acordou com uma música no pensamento ou simplesmente cantarolando a mesma? A partir de agora, comece a observar o que ela pode significar para você. Mas, um alerta, não tente se aprofundar em conteúdos psíquicos sem a ajuda de um profissional.

Por que será que quando estamos de férias no campo ou na praia, gostamos de ouvir o canto dos pássaros ou o som do mar? Dormimos melhor também, não é? Ouvir os sons da natureza resgata a lembrança de que somos parte dela e cria uma conexão que não conseguimos nos centros urbanos por causa dos ruídos constantes. Tente trazer os sons da natureza para sua casa, isso pode beneficiar a sua saúde em geral.

São apenas dicas para guiar você de forma a se conhecer melhor, através de observações simples!

Hinos convocam a coragem e confiança dos soldados, bem como seu comprometimento com a causa. Canções de ninar fazem as crianças adormecerem. Músicas ternárias propõem movimentos de expansão como a valsa, convidando o corpo a se mexer.

Comece a observar se ao adormecer você tem recordação de alguma música e também ao despertar pela manhã. Assim como os sonhos, a música pode trazer alguma mensagem que poderá contribuir para sua elaboração psíquica, emocional e social.

Dicas de relaxamento

Caso opte por ouvir música para adormecer, escolha um conteúdo que relaxe seu corpo e mente. Cada pessoa deve encontrar seu estilo de música preferido e investir nisso.

Na hipótese de utilizar fones de ouvido, escolha material confortável e de qualidade para não machucar as orelhas e não abuse do volume. Muitas pessoas adormecem com fones de ouvido. Para esses casos, recomendo a utilização de uma fonte sonora que não entre em contato com o corpo.

Opções que complementam o relaxamento com música incluem escalda-pés após um dia exaustivo, ou depois de uma cefaleia tensional com 10 gotas de óleo essencial de lavanda na água.

Outra dica é pingar o óleo de lavanda: uma gota em cada canto do travesseiro, principalmente para pessoas que dormem de lado.

Uma gota de óleo de jasmim no pulso antes de dormir também pode ser eficaz para uma noite de sono tranquilo.

Alguns cuidados

Caso acorde com a memória de uma música anote em seu caderno de sonhos, isso poderá ter algum significado para você.

Abuse do silêncio. Em uma sociedade ruidosa e visual como a nossa, o silêncio pode ser uma ferramenta muito útil no combate ao stress. A música só é possível por causa das pausas, assim também somos nós. Uma mente ruidosa não poderá ter sono tranquilo.

A pessoa que tem o hábito de dirigir sempre ouvindo rádio, vez ou outra, será necessário desligar e ouvir a canção de seu cérebro e mente. O equilíbrio é a chave do sucesso, aplique-o em todas as áreas de sua vida!

Quando estiver em um supermercado ou loja para comprar seus produtos preferidos, mas o som da loja não o agradar, saia e volte outra hora. Essa ação evitará que compre qualquer coisa para se livrar logo do incômodo e aborrecimentos futuros.

Evite ficar tempo demasiado com o fone de ouvido durante o dia para evitar acidentes, erros no trabalho, e alienação do convívio com os outros. Uma boa noite de sono, também depende da nossa relação com o meio.

O tipo de música, a forma de ouvir, entre outros fatores, influencia a qualidade do seu sono e o conteúdo de seus sonhos. Faça escolhas direcionadas ao seu bem-estar!

Ouça o silêncio, os sons, a música e durma bem!

Saudações,

Rosana Rocha

 

 

 

 

 

 

Qual a relação entre sono e stress?


Sono e Stress

Sono e Stress

O stress

Sabemos que o stress seja por eventos positivos ou negativos para nós, funciona como um medidor de nosso equilíbrio.

Imagine um elástico, ele estica e relaxa seu tecido. Assim funciona o stress em nossas vidas, ou seja, necessitamos desse movimento de tensão e relaxamento para manter nossa homeostase.

Durante o stress produzimos substâncias que auxiliam nosso corpo e mente a vivenciar os eventos externos.

No entanto, um elástico que permanecer constantemente esticado, uma hora pode romper. Da mesma maneira funciona o corpo humano – a homeostase – sinônimo do equilíbrio fisiológico pode ser comprometida devido ao excesso de produção de determinadas substâncias que se tornarão prejudiciais ao organismo, nesse caso.

 

A relação sono x stress

Pesquisadores explicam que a fadiga é um dos sinais que indicam que a pessoa está sob um estado de tensão prolongada. Esse estado é refletido em diversos sistemas, podendo causar distúrbios no corpo, no psíquico e no entorno da pessoa como comprometer a qualidade do trabalho, das relações familiares e sociais.

Nas investigações científicas, conforme explica Inocente e Reimão (2001), as perturbações do sono são um dos sintomas que acometem indivíduos com queixa de fadiga. Nesses casos existem os seguintes sinais:

  • Cansaço matinal;
  • Desânimo;
  • Humor irritadiço;
  • Vários despertares noturnos;
  • Falta de aprofundamento do sono.

Como prevenir

Já sabemos que tudo que fizermos durante o período de vigília repercutirá no sono noturno. Então:

  • Procure não superlotar a agenda de compromissos;
  • Comece e termine o dia com uma atividade prazerosa e que não precise de muito tempo nem alto custo: a leitura de um livro, uma meditação, uma xícara de seu chá preferido, uma boa conversa, audição de sua música preferida, entre outras;
  • Mantenha o hábito de cultivar técnicas de relaxamento, hoje você pode encontrar vários tipos na internet: escolha uma que combine com você e seu estilo de vida, pratique;
  • Adote uma atividade física como hábito, mesmo que seja uma caminhada de 20 minutos todos os dias;
  • Mantenha uma dieta equilibrada e ao perceber que não está conseguindo, procure a orientação de um especialista para ajudar você;
  • Procure observar suas reações com relação aos eventos externos. É uma prática que auxilia a renovação do comportamento, promovendo um ajuste fino de atitudes em relação ao ambiente, com o objetivo de promover bem-estar;
  • Evite estimulantes e exercícios físicos quatro horas antes do horário de dormir;
  • Mantenha seu interesse em algo novo. A busca por um aprendizado novo, um projeto, entre outras ações, são estimulantes que mantêm a pessoa disposta, proativa e comprometida com algo prazeroso. Em consequência, o corpo produz substâncias relacionadas ao bem-estar físico, psíquico e emocional.

Uma dica interessante do Feldenkrais – consiste em deitar-se com as duas mãos entrelaçadas sob a cabeça e deixar todo o peso do crânio cair sobre as mãos durante alguns minutos, depois retire as mesmas e lentamente vire a cabeça de um lado para o outro. Deite-se no travesseiro e sinta a diferença.

O objetivo dessa pesquisa corporal é o de enviar uma nova informação ao sistema nervoso. A maioria das pessoas deita, mas não solta o peso da cabeça no travesseiro, uma das origens das tensões cervicais e nos ombros. É como se tentássemos segurar nosso crânio com a musculatura.

Com esse exercício, a cabeça relaxa e todo o peso dela fica solto sobre o travesseiro, proporcionando um sono mais relaxado.

Cuide do seu dia, para que suas noites sejam de sono bom!

Saudações,

Rosana Rocha

Dormir mal pode causar doenças


O bom sono é um sonho possível

O bom sono é um sonho possível

                Sono e o Sistema Imunológico

 

Atualmente existem várias doenças do sono subordinadas a uma classificação internacional que passa por revisões periódicas.

A sociedade e cultura atuais exigem uma condição permanente de adaptação constante frente aos inúmeros estímulos, gerando seres humanos cada vez mais estressados. O estresse compromete a qualidade do sono e ataca o sistema imunológico.

Outros fatores que diminuem a qualidade do sono:

  1. Questões dos grandes centros urbanos: poluição visual, sonora e ambiental, trânsito complicado, horários a cumprir em curto espaço de tempo, etc.,
  2. Alimentação desequilibrada como consumo de bebidas alcoólicas, cafeína e chás estimulantes em grande quantidade consumidos após as 16 horas, alimentos gordurosos, etc.,
  3. Hábitos de fast-food e obesidade;
  4. Uso indiscriminado de medicamentos para dormir, entre outros.

 

O quarto estágio do sono é onde ocorrem os reparos, preparando o corpo para o novo dia. Quando não ocorre essa fase de sono profundo devido a causas variadas, o sistema imunológico entra em alerta. O nível de ativação imunológica está ligado à saúde do indivíduo, ou seja, o nível baixo representa uma pessoa com menor sonolência e boa disposição.

Quando ocorre o sono reparador, o sistema imunológico não produz citocinas que afetam os estágios e a qualidade do sono; desta forma um sono de boa qualidade permitirá melhor funcionamento do sistema de defesa do organismo, realizando reparos e manutenção do corpo.

Então, cuide do físico, do psíquico e do emocional através de atividades prazerosas, alimentação leve nas horas que antecedem o sono, use o quarto somente para dormir evitando utilizar computador e assistir TV nesse ambiente. Esses cuidados fazem parte da higiene do sono – grupo de medidas que favorecem noites de sono reparador.

Durma bem e tenha boa saúde!

Saudações,

Rosana Rocha

 

 

 

Você sabia que existem medidas que ajudam a melhorar seu sono?


SONO

“O bom sono é um sonho possível”

A maior parte dos distúrbios do sono são possíveis de evitar ou tratar, no entanto, poucas pessoas procuram a orientação de um especialista por desconhecer que agora o sono é uma especialidade da medicina.

Nos slides abaixo, você vai conhecer um pouco da história sobre quando os pesquisadores realizaram as primeiras descobertas sobre a fisiologia do sono, sua classificação, tipos de dormidores, seus efeitos, como é organizado, sobre a insônia e a higiene do sono.

Higiene do Sono – trata de um conjunto de medidas que auxiliam o indivíduo a ter um sono de qualidade e reparador.

Clique no link abaixo para assistir!

Saudações,

Rosana Rocha

Vença seus limites! Como voltei a correr depois de 13 anos…


???????????????????????????????

Cuide-se

Lembram-se da postagem sobre vencer as dificuldades em 4 passos? Então, aqui está uma pequena parte da minha história no enfrentamento de desafios.

Olá! Para aqueles que ainda não me conhecem, sou Rosana, a editora do site Spa e Beleza em Casa.

Há 13 anos eu praticava todas as modalidades do Body Systems e ainda fazia natação e corrida x caminhada.

A imagem inicial é de uma medalha que ganhei em 2002!

Por que parei?

DSC00139

Casamento, maternidade, casa, animais, aliás, muitos bichos e alguns concursos literários… Venci dois deles, inclusive.

Em 2008 comecei a ter arritmia esporádica que foi aumentando com o passar dos anos. Na investigação via exames, não apareceu nenhuma lesão funcional, mas o Holter acusou inúmeras arritmias e o diagnóstico foi que elas aconteciam por stress e, é claro – acompanhadas de uma gastrite básica.

Ora, ora, quem diria que uma pessoa que iniciou na meditação aos dezoito anos e que só consumia chás, poderia ter esses problemas?

???????????????????????????????

É óbvio, jogamos os dois jogos na vida: o interior e o exterior. Ou seja, de nada adiante manter hábitos saudáveis fisicamente se internamente os seus pensamentos e sentimentos estão em desarmonia. Porque não controlamos os outros, nem o ambiente, mas podemos modificar nossa percepção em relação a eles.

Então, resolvi transformar em livros tudo o que me incomodava, e deu certo!

Quando externamos aquilo que nos aflige, podemos entender as situações através de novas lentes: novas perspectivas…

O começo

Em 2010 venci mais um limite; depois de 20 anos sem dirigir, voltei a pegar na direção graças à paciência de Vavá do Autotreinamento.

Em 2011 reiniciei o Tai Chi uma vez por semana.

DSC00135

 

Em 2012 comecei o meu trabalho de Pilates Sensorial com minha mentora corporal Geórgia Gugliotta, mas ainda assim as arritmias continuavam.

Em 2013 comecei a participar das danças de Roda com Arlenice Juliani no Programa UMAPAZ.

Ainda em 2013 na semana que eu tive que apresentar um trabalho em um Congresso em outra cidade, as arritmias aumentaram uma a cada minuto e comecei com dores precordiais. Tomei remédio, fiz meu trabalho e tomei uma decisão: voltar a praticar exercícios.

Standby

Em 2014 comprei um tênis, mas é provável que o meu jogo interior ainda não se encontrava pronto para enfrentar os obstáculos da nova decisão e meu tênis ficou guardado!

Com relação aos passos para vencer dificuldades:

Peça ajuda

Nesse ano – 2015 – comecei a fazer meu curso de Coaching e imediatamente quis aplicar em mim as ferramentas: estabeleci a meta de correr em 3 meses e contei com a paciência e colaboração de Fernando Richard, que mesmo à distância conseguiu me orientar no treino funcional e de corrida.

Ponte

Nesse meio tempo, tive uma inflamação cervical por carregar muito peso em compras de mercado. Isso me afastou por 2 semanas dos meus treinos.

Já que havia muitas solicitações em casa, comecei primeiro a treinar dentro e depois fora, no jardim, porque tenho muito espaço aqui.

Novos aprendizados

Mesmo com uma alimentação saudável, tive que mudar totalmente minha dieta, porque nem só de chá vive o homem, rs… Os treinos funcionais eram muito densos e comecei a ingerir suco com vegetais antes e depois de ambos os treinamentos, muita proteína. Além da hidratação variada durante as atividades.

Praticando a presença

???????????????????????????????

A cada passo da caminhada lenta, rápida e da corrida trazia o pensamento para o momento presente e isso me ajudou a focar na movimentação que meu corpo fazia e a promover experimentos e mudanças.

Minha filha de onze anos marcava o tempo pra mim – minha treinadora mirim!

Gratidão

Caminho ???????????????????????????????

Todos os dias eu acordava agradecendo a cada pé que colocava no chão quando saía da cama. Agradecia pelo dia, pela vida, e por cada coisa pequena que cruzava o meu caminho…

O resultado?

Sucesso!

É claro que tive muitos opositores: um corpo desalinhado que causava incômodo no joelho, mas foi facilmente contornado pelo amigo da família e competente osteopata e fisioterapeuta Edson Borges do Espaço de Terapias Integrativas.

Tive que lidar também com colegas que desajudaram e outros que ao menor pedido de ajuda ou informações, desconversavam.

Faltando 2 semanas para a corrida tive que ficar a penúltima em repouso e finalmente na semana do evento minha coluna gritava, mas a querida Rhonda, dois dias antes, através da acupuntura me ajudou a entender que nem tudo é o que parece!

Caros leitores, uma dor na coluna pode não ser necessariamente um problema na coluna e, no meu caso, não era!

Dados da corrida fornecidos pelo meu coach esportivo Fernando Richard:

Corri a 6,4 km/h

Tempo de 45`53“

Tempo por km foi de 09`11“

Está ótimo para quem está recomeçando! Vamos em frente!

???????????????????????????????

O futuro

Quais são minhas novas resoluções?

Vou manter meu treinamento em 5 km.

Minhas arritmias?

Foram embora com os treinos! A decisão interna foi tomada e o corpo respeitou!

2002

Crie você também suas metas. Supere-se sempre.

Acha que caminhei devagar em direção às minhas conquistas?

Cada um tem as suas lutas, respeite-se e o mundo será seu!

Quero agradecer a todos os profissionais e amigos que me ajudaram a superar a dificuldades e vencer esse desafio.

Muito obrigada!

Saudações,

Rosana Rocha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Você Sabe o que são Sonhos Lúcidos?


SONHOS LÚCIDOS

                   Benefícios dos Sonhos Lúcidos

Pesquisas científicas encontraram evidências de que o sonho lúcido pode trazer benefícios para o sonhador, tais como:

  1. Uso sem fronteiras com objetivos ilimitados;
  2. Profissionais e estudantes podem aperfeiçoar seus trabalhos, talentos, habilidades, métodos e técnicas;
  3. Pode ser um processo divertido com finalidade recreativa;
  4. Praticar tarefas enquanto o sonhador tem um sonho lúcido, pode melhorar a execução da mesma em vigília;
  5. Ampliação da capacidade criativa;
  6. Melhora da vida de relação durante o estado de vigília;
  7. Oportunidade de vivenciar fantasias;
  8. Superação de traumas após ocorrência de estresse pós-traumático;
  9. Pode funcionar como ferramenta para explorar o mundo interior;
  10. Solucionar questões ou problemas.

 

O sonho lúcido é aquele em que o sonhador tem consciência que está sonhando e pode dirigir seus eventos, além de manter suas capacidades de memória e raciocínio.

Essa experiência de lucidez onírica ocorre durante o sono REM, pelo menos após 6 horas de sono, segundo estudos.

O pesquisador Stephen La Berge realizou a primeira publicação sobre o assunto.

Monges tibetanos mantêm a prática de sonhos lúcidos há muito tempo.

Existe no mercado uma máscara facial – Aurora (comercializada pela I Winks) – que emite cores luminosas configuradas em determinado padrão e tem a proposta de induzir sonhos lúcidos. O custo é de 200 dólares.

Alguns pesquisadores estimulam o hábito desses sonhos através de práticas simples, uma delas é o consumo de alimentos que contenham vitamina B6:

Alho – Leite – Arroz Integral – Banana – Abacate – Aveia – Batata.

Alguns cientistas acreditam que as pesquisas sobre a utilização da consciência durante os sonhos poderão ajudar a tratar patologias como esquizofrenia, depressão e psicoses em geral.

Rosana Rocha

 

 

 

 

 

 

Spa dos Chás


 

Slide1

SPA DOS CHÁS

 

Para algumas culturas o chá é a parte central de um ritual, para outras um coadjuvante na arte de se alimentar…

Para um efeito tranquilizante e meditativo a arte de saborear o chá poderá ser realizada em uma xícara sem asas e de frente para o pôr do sol. Experimente!

Slide2

Tomar chás à revelia, não é bom. É preciso primeiro pesquisar a erva, suas propriedades, refletir sobre suas necessidades e procurar se informar sobre possíveis efeitos colaterais.

Por exemplo, o chá das folhas de Ginkgo biloba pode trazer benefícios no combate à trombose, porém pacientes que tomam aspirina precisam consultar o médico.

Outro caso se aplica ao chá de Amora que oferece diversos benefícios (contém minerais, proteínas, combate o excesso de peso, diabetes, osteoporose, colesterol alto, TPM, calvície, inflamações, etc…), no entanto, o excesso pode causar diarreia e não deve ser ingerido por grávidas.

 

 

Slide3

Você sabe a diferença entre os chás: branco, verde, preto e vermelho?

A variação está relacionada à forma que são colhidos e processados, apesar de todos se originarem da planta Camellia sinensis.

Esses chás possuem ação antioxidante, melhoram a função do fígado e são diuréticos. No entanto, a associação destes com leite, pode reduzir a função antioxidante. Não é recomendada a ingestão dos mesmos a partir das 16 horas, porque podem causar insônia.

Portadores de doenças nos rins, pressão alta, gastrite e glaucoma, além de crianças e gestantes não devem ingerir os chás: verde, branco e vermelho.

 

Slide4

 

Mas, existem aqueles que nossos avós já indicavam:

Erva-doce – para combater gases;

Camomila e Erva Cidreira – para acalmar;

Boldo – para desintoxicar o fígado.

Atualmente temos muitas opções no mercado com indicações para o descanso noturno, acordar, exercitar-se, enfim, a lista é extensa.

Mas, aqui vai uma dica para tornar seu hábito de tomar chá um momento de prazer, ou reflexão, ou compartilhamento de momentos:

  • Escolha um momento em que vai poder sentar e opte por uma xícara bonita para que você amplie seu gosto pelo hábito;
  • Xícaras sem asa fornecem às mãos a percepção tátil da temperatura ideal para a ingestão;
  • No meio da tarde o chá é sempre bem-vindo, no verão ou no inverno;
  • Experimente tomar um banho relaxante e depois se acomodar confortavelmente em seu local preferido da casa para sorver seu chá…

Vá sempre ao médico de sua confiança e procure conhecer bem seu corpo, emoções, entre outras áreas para que possa escolher o sabor de chá adequado para cada um de seus momentos ou necessidades.

 

Edição – Rosana Rocha

 

 

 

 

O Sono


 

Sono

 

 

                               O Sono

“Bom sono e boa comida acrescentam a vida” – Provérbio.

O sono consiste de função fisiológica altamente complexa em que ocorre alteração das ondas do cérebro, ou seja, enquanto dormimos o cérebro continua em atividade e repara seu mecanismo para o dia seguinte.

O sono tem papel fundamental na reparação física e mental. Durante a vigília nosso corpo se prepara para o sono.

Recém-nascidos podem dormir de 14 a 20 horas por dia, somando os episódios de sestas.

O sono do lactente atualmente está vinculado aos aspectos sociais da família: se frequenta creche, se é cuidado por babás, avós, entre outros aspectos influenciadores dos hábitos de dormir na criança menor. O ideal é observar o choro e sonolência, fácil de ser reconhecido pelos cuidadores dos pequenos. Quando o choro por sono aparecer, o lactente precisa ser colocado para dormir.

Até os 3 anos de idade a necessidade de sono vai diminuindo e varia entre 12 e 14 horas.

Aos 6 anos a criança dorme cerca de 11 horas.

Na adolescência a média de sono varia de 6 a 9h e alguns jovens adotam o hábito de dormir até mais tarde nos finais de semana.

A média de sono nos adultos é de 8 horas diárias.

O sono do idoso pode variar de 4 a 6 horas por dia.

Hipócrates e Aristóteles já estudavam as origens do sono. No século XX descobriu-se que durante o estado de vigília são fabricadas substâncias indutoras do sono.

Dormir bem é um indicador de boa saúde.

Leitura recomendada:

Sono & Saúde – Interface com a Psicologia e a Neurologia.

Reimão, Valle, Valle e Rossini.

Editora Novo Conceito Saúde, 2010.

 

Edição – Rosana Rocha